Eu tenho 23 anos de idade e vim de Fray Bentos, uma pequena cidade na costa oeste do Uruguai. Aqui se você fala bem inglês, você consegue mais e melhores oportunidades de trabalho, por isso eu decidi estudar a língua. Mas logo eu percebi que as aulas que eu estava fazendo não eram boas o bastante para melhorar o meu nível de inglês. Se eu quisesse realmente aprender inglês eu teria que viajar para algum país que falasse a língua inglesa…

Eu estava pensando nesta ideia desde que a empresa em que eu trabalhava declarou falência e eu recebi o meu seguro desemprego, depois de ser afastado. Como eu não queria usar o dinheiro em algo sem necessidade ou irrelevante para a minha vida, eu decidi que esta era a oportunidade ideal para fazer com o meu sonho de viajar para fora se tornar-se realidade.

Um pouco depois disso, eu conheci Roxy, a diretora da empresa Australiante, quando ela veio para o Uruguai em uma viagem de negócios. Ela me contou coisas maravilhosas sobre a Austrália, como milhares de estudantes vão para lá todos os anos, e após algumas horas eu já estava convencido que este era o lugar que eu queria ir.

Australiante me deu todo o suporte desde o começo da minha viagem. Eles me ajudaram a escolher a melhor época do ano para viajar, me passaram as melhores opções de escolas com preços que cabiam dentro no meu orçamento, e muitos outros conselhos durante toda a minha estadia na Austrália. Se a Roxy não tivesse passado o tempo que ela passou comigo durante a minha estadia na Austrália, a minha viagem não teria sido a mesma. Foi ótimo ter toda a informação necessária e suporte de alguém que tem experiência e ao mesmo tempo entende suas necessidades e preocupações.

Australiante me ajudou bastante quando eu apliquei para o visto de estudante, o que para mim foi a parte mais cansativa e chata durante toda a preparação da viagem. Eles me ajudaram a entender toda a papelada e ter certeza que eu estava aplicando corretamente para o visto de estudante.

Quando eu cheguei, Roxy já estava me esperando no aeroporto. Ela me levou para a minha casa de família, me mostrou a minha escola, e garantiu que eu tivesse tudo o que era necessário. Sem a ajuda dela eu estaria completamente perdido, ela foi quase como uma mãe para mim.

A Austrália é um país incrível, e o que eu mais gostei foram as belas praias, a receptividade das pessoas (tanto dos australianos como pessoas de outros países), e como eu me sentia seguro andando a noite na rua. Lá eu passei os melhores cinco meses da minha vida e eu aprendi muito. Além, de melhorar o meu inglês, eu também cresci como pessoa e fiz amizades incríveis. Eu não mudaria a minha experiência por nada neste mundo.

Logo depois que eu voltei da Austrália eu comecei a trabalhar em uma empresa de suporte técnico, e eu apenas consegui esta vaga por causa do meu nível de inglês mais avançado. Hoje em dia eu continuo estudando inglês, mas se não fosse pela a minha viagem à Austrália eu não teria conseguido esta vaga de emprego.